12 Tarde de Domingo

M’Ewbar era um piloto de prova diferente. Gostava de testar as espaçonaves na atmosfera terrestre. Por outro lado, os pilotos da terra ficavam alvoroçados temendo uma invasão, mas M’Ewbar não estava “nem aí”, só queria ouvir Rock in Roll.

.

“Evolution” era o som que ecoava dentro do compartimento central da nave, e numa altura tal, que parecia que toda a energia musical fosse a força motriz que impulsionava a espaçonave pelo espaço afora; e quem prestasse atenção naquele objeto luminoso e brilhante em contraste com o céu azul e límpido, cortando os limites do horizonte, perceberia que estranhamente, ele ia avançando de um lado para o outro, como um pêndulo, e, às vezes, estancava no meio do movimento, permanecia parado, completamente imóvel por um curto período, para depois retornar à sua viagem no embalo inusual, excêntrico. Mas, de vez em quando, continuava dando suas paradas de formas contínuas e frequentes, parecendo que o piloto ficava perdido na rota a seguir…

O que era visto de fora dava a impressão de problemas de direção; internamente, o piloto estava apenas mexendo no aparelho extravisão, buscando no canal galáctico uma estação de comunicação terrestre que tivesse músicas para ouvir, enquanto testava a sua nave na atmosfera do planeta. O som do Pearjam fluía através dos filtros cristalinos, numa sonoridade tão especial, repleto de luzes multicoloridas, que vibravam ao ritmo da guitarra e da bateria.

E, M’Ewbar apreciava muito aquele tipo de música, pois mexia com o seu corpo, ativava o seu nível melanínico, lhe dando uma aparência e comportamento mais jovial. E por causa disso, atravessava quase a distância de dois parcecs, do seu mundo até ali, somente para ficar “curtindo” aquelas estranhas melodias, além do que sentia uma enorme atração por aquele planeta, contudo, o regulamento o impedia que realizasse quaisquer tipos de contatos que fossem. Nunca se aventurara em sequer pousar, por alguns instantes, lá embaixo.

A sua rotina de trabalho era estafante e perigosa, mas muito agradável e prazerosa… Ainda mais quando seguia as regras. Conhecia aquele mundo apenas pelo que escutava e via através do seu extravisão… E tanto mexeu no condutor seqüencial, que um solo de guitarra ecoou como um grito de liberdade por todos os cantos; acentuou os filtros cristalinos novamente, e deixou o som do Aerosmith penetrar pelo seu capacete tubular, criando ondas de minúsculas faíscas coloridas ao redor. Os seus movimentos eram precedidos de cargas eletrostáticas, e o seu corpo envolvido por um escudo furta-cor de energia. M’Ewbar, naquele exato momento, terminava de programar a sua espaçonave para iniciar testes que seguiam uma metodologia já preestabelecida pelos engenheiros construtores.

Acertou o heptandro de ablação, suprimindo a potência eletromagnética a um nível médio, estabilizou o rotor propulsor de partículas iônicas, ajustou o canal extravisão num filtro azulado, pressionou com os tendões dos seus três dedos um botão à sua esquerda, e o que parecia ser um assento se alargou criando um espaço vazio, um vácuo, em seguida, desceu uma espécie de redoma semitransparente repleta de filamentos de diversas cores. M’Ewbar se acomodou dentro dela e, logo depois, a cabine foi bombardeada de partículas cósmicas, atraídas pela reação indutora da força de sublimação interna da espaçonave. M’Ewbar estava tão absorto e envolvido pelo ritmo da música que nem percebeu uma carreira de luzes piscando freneticamente à sua direita no controle.

Lá fora, no espaço exterior, a nave era cercada por três aviões de caça terrestres, que procuravam a todo custo, acompanhar o objeto voador em sua trajetória.

.

Gostou do que leu? Quer continuar a leitura? Adquira o meu livro: CONTOS DO NAVEGADOR #1

,

Anúncios

Sobre dekowes

Escritor, Jornalista, artista gráfico, web designer e videomaker. Resido em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, curto caminhada e pratico Swàsthya Yoga.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: