4 Quando você menos percebe

Você já se olhou no espelho hoje? Pois é, espelhos não fazem perguntas, mas você responde às indagações que faz diante dele? Muitas coisas acontecem enquanto você está diante do espelho e… nem percebe…

.

Você já se olhou no espelho, hoje? Sentiu algo diferente? Será que era realmente você quem se refletia do outro lado? E por acaso, você é daquelas pessoas que vivem sempre se olhando no espelho? Se soubesse de uma verdade, continuaria a se olhar no espelho? Conseguiria abandonar a sua vaidade? Largaria para sempre a vontade de se mirar em qualquer superfície polida que mostrasse a sua imagem? Seria uma tortura, seria o caos… Não seria?

Há muito tempo que os Dhaks visitam o planeta Terra. Para dizer a verdade, há milhões de anos, que aos montes, vagueiam ao redor de cada ente humano. Desde que o primeiro primata percebeu o seu reflexo em algum lugar, eles começaram a chegar. Foram invadindo tudo, e através dos séculos se tornando mais insinuantes, mais consistentes.

Poder-se-ia dizer que influenciaram bastante nas causas e desvelos dos cálculos científicos, para que tudo acontecesse de acordo como planejaram, e lhes trouxessem maiores facilidades na locomoção entre a Terra e o Universo Paralelo, onde vivem.

Você não os percebe porque são mais rápidos do que a luz, mas, de vez em quando, por alguma refração ou reflexo incidente das ondas magnéticas, tem-se a ligeira impressão de se estar sendo observado, ou a forte presença de alguém ao seu lado. Você nunca sentiu isso? Nunca teve esse pressentimento?

Às vezes seus olhos, num desenlace, não perceberam uma sombra, ou alguma coisa se movendo rapidamente, mas quando você se concentra, vê que não era nada, apenas um ligeiro movimento da vegetação embalada pelo vento (?). É assim que eles agem. É assim que fazem para despistar você quando percebem que podem ser descobertos.

Mas você já se olhou no espelho, hoje? Já se fixou atentamente no que ocorre do outro lado?

Pois é… Verdades às vezes precisam ser ditas, para que, quando acontecerem fatos estranhos, todos possam estar preparados para aceitá-los, sem nenhuma demonstração de surpresa ou algum temor.

.

(Continue a ler essa história no livro: CONTOS DO NAVEGADOR #1.)

.

Anúncios

Sobre dekowes

Escritor, Jornalista, artista gráfico, web designer e videomaker. Resido em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, curto caminhada e pratico Swàsthya Yoga.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: